Indústria brasileira pode sim fabricar alimentos mais saudáveis

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou o estudo “Perfil Nutricional dos Alimentos Processados”, que verificou a quantidade de sódio, gordura saturada, gordura trans e açucares em mais de 20 categorias de alimentos industrializados.

Entre os alimentos pesquisados, o macarrão instantâneo apresentou a maior quantidade de sódio. Algumas marcas têm a mais que o dobro da quantidade máxima do mineral recomendada para consumo diário.

Na batata palha, a quantidade de sódio pode variar em até 14 vezes de marca para marca, e nos salgadinhos de milho, essa diferença chega a 12,5.

Para medir a variação do teor de açúcar, analisou refrigerantes de cola e guaraná, onde foi encontrada uma diferença de 1 ponto; para suco a menor quantidade de açúcar foi no suco de manga (9,8g/100ml) e a maior quantidade no suco de uva (14,5g/100ml); para os néctares os menores índices foram encontrados nos sabores laranjas, pêssego, e maça (média de 11g/100ml).

Na análise de gorduras saturadas, nas batatas fritas, 17 das 28 marcas analisadas estavam com teores de gordura saturada acima da média. Nas batatas palhas, 55% estavam com teores superiores à média e nos salgadinhos de milho, o maior valor encontrado foi dez vezes maior que o valor mínimo.

Todas essas oscilações mostram que a indústria brasileira tem possibilidades de produzir opções de alimentação mais saudáveis. Para isso, basta que as pessoas estejam atentas aos rótulos dos produtos.

Fonte: CFN.

Tags: No tags

Leave a Comment