Para o alto desempenho, o que fazer?

1. Hidrate-se dentro de suas necessidades reais. A ingestão insuficiente de água pode acarretar diversas alterações durante os treinamentos com destaque para a hipertermia e o aumento excessivo da frequência cardíaca. Ciente disso, alguns atletas passaram a ingerir quantidades de água da ordem de 6 ou 8 L por dia. Embora pareça ser segura, a ingestão excessiva de água pode favorecer a perda de eletrólitos e vitaminas hidrossolúveis prejudicando a produção de energia durante os exercícios e favorecendo o surgimento de câimbras indesejáveis. UTILIZE: 1 mL de líquidos para cada 1 kcal ingerida!

2. Consuma carboidratos adequadamente: Muito se tem ouvido sobre o consumo de fontes glicídicas. Entre os comentários mais comuns encontramos que a recomendação de que se restrinja o consumo de carboidratos ao máximo para que tenhamos uma boa definição muscular. O fato é que para um atleta de alto desempenho, ou se você quer melhorar a sua performance esportiva, há que se fazer exatamente o contrário. Aumente o seu consumo de carboidratos, aproximando-o de 5-7g/ kg/ dia e seus níveis de energia, capacidade de recuperação muscular e de concentração irão aumentar significativamente!

3. O consumo de repositores hidroeletrolíticos só é justificado no caso de você praticar exercícios que durem acima de 90 minutos ou 60 minutos exposto a temperaturas elevadas. Abaixo disso a ingestão de 500-800 mL de água são suficientes.

4. Ingerir vitaminas e minerais assegura a sua produção de energia, mas atenção estes nutrientes devem vir de uma alimentação saudável. Coma mais frutas e verduras. Assegure que 25% de tudo o que você come no decorrer do dia sejam frutas e que outros 25% sejam verduras, hortaliças e legumes. Dê preferencia aos frescos e in natura, já que os sucos não são tão eficientes quanto as frutas e vegetais frescos. Quanto mais variado melhor!

5. Cuidado com os suplementos: vários pesquisadores encontraram substâncias proibidas em suplementos “inocentes”. Nem todo o conteúdo do produto está descrito no rótulo, foi a conclusão de uma dessas pesquisas. Tem sido encontradas substâncias desde diuréticos, anorexígenos, até esteroides. Lembre-se que muito mais do que serem substâncias proibidas pela comissão antidoping do Comitê Olímpico Internacional, estas substâncias oferecem riscos potenciais para a sua saúde.

Arícia Motta Nutrição – Nutrição Esportiva baseada em Ciência

Post by: Arícia Motta Arantes Lustosa

Tags: No tags

Leave a Comment